Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 26/10/2016 11:09

Aumento do desemprego e queda na renda leva brasileiro a recorrer ao crédito online para quitar contas do dia a dia

Levantamento da plataforma de crédito Simplic entre janeiro e junho deste ano apontou que 35% dos empréstimos feitos no primeiro semestre do ano foram direcionados para pagamento de contas fixas.

À medida que o número de empregos formais despenca1, o brasileiro vem tentando se adequar ao seu decrescente poder de compra2. Toda esta instabilidade gerou problemas no orçamento, dificultando o pagamento de contas fixas, como condomínio, plano de saúde, mensalidade escolar e até contas de consumo como telefone, energia elétrica, água e gás. É o que mostra levantamento realizado pela Simplic, plataforma de empréstimo pessoal online, que analisou mais de 400 mil solicitações entre janeiro e junho de 2016, apontando incapacidade no pagamento de contas fixas como motivação para mais de um terço (35%) dos pedidos.

O estudo revelou ainda que um quarto (24%) das solicitações teve como objetivo a quitação de dívidas e 10% se destinava à abertura de novos negócios, consequência do aumento da taxa de desemprego. Outros fatores motivadores foram: gastos com a casa ou com o carro (9%), despesas médicas (6%), apoio a um familiar (3%) e compras (2%).

Em comparação ao semestre anterior, o número de solicitantes em regime CLT cresceu em torno de 5%, bem como a renda média deles. “Isto não significa que nossos clientes tiveram aumento de renda ou conseguiram emprego formal, mas sim que pessoas com renda mais alta e empregadas e que antes não precisavam de empréstimo passaram a buscá-lo, reflexo da diminuição do poder de compra do brasileiro”, comenta Rafael Pereira, Diretor Executivo da Simplic.

“Ao ver que não está conseguindo pagar as contas em dia, sugerimos que aos clientes que listem todos os seus gastos e cortem tudo o que for possível. Pode ser difícil, mas cortar o cafezinho depois do almoço e outros itens pequenos podem fazer uma diferença significativa no orçamento. Logo, é possível negociar aluguel, trocar os filhos de escola, diminuir os benefícios do plano de saúde, tudo que for necessário para que a dívida não se torne cíclica”, conclui o executivo.

Sobre o Simplic

Lançado em julho de 2014 no Brasil, o Simplic é a primeira plataforma de crédito 100% online do País. Inovadora, a ferramenta analisa dados do usuário advindos de mais de 200 fontes e é capaz de gerar uma resposta em menos de 3 segundos. Oferece empréstimos entre R$500 e R$2.500, que podem ser pagos em 3, 6, 9 ou 12 vezes, tudo de forma segura, prática e móvel. A plataforma analisa, hoje, mais de 5 mil solicitações de empréstimos por dia, somando mais de 330 mil clientes no Brasil.

1De acordo com a OCDE (Organizacao para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o Brasil terá o pior desempenho na criação de empregos em 2016, em comparação com outros 43 países.

2A Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada em julho de 2016, mostrou queda de 4,6 do poder de compra do brasileiro ao curso de um ano, revelando rendimento médio de R$ 1.972 no trimestre encerrado em junho deste ano.

 

 

Fonte: Segs.