Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 28/04/2014 11:48

Economistas esperam alta de 1,65% no PIB e inflação no limite da meta

Os economistas consultados pelo Banco Central para o Boletim Focus desta semana ajustaram suas projeções para o crescimento do país e para a alta dos preços.

Os economistas consultados pelo Banco Central para o Boletim Focus desta semana ajustaram suas projeções para o crescimento do país e para a alta dos preços.

A previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) subiu de 1,63% na semana passada para 1,65% nesta semana.

Já a expectativa de inflação teve ligeira queda, depois de sete altas consecutivas, e passou de 6,51% para 6,5%. O valor é o limite máximo da meta do governo.

A meta do governo é de manter a inflação em 4,5% ao ano, com tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo (ou seja, no intervalo entre 2,5% e 6,5%).

No último dado oficial disponível, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou o IPCA-15, índice que é considerado uma prévia da inflação oficial, mostrando alta de 0,78% dos preços em abril.

A perspectiva para a Selic, a taxa básica de juros, foi mantida em 11,25%; assim como a projeção para a taxa de conversão do dólar, que ficou em R$ 2,45.

Expectativas para 2015

As previsões para 2015 foram mantidas: economistas continuam esperando inflação de 6%, taxa de juros de 12%; alta de 2% no PIB.

A projeção para o dólar sofreu uma leve variação, caindo de R$ 2,51 para R$ 2,50.

Ampliar

Entenda como analistas fazem projeções sobre a economia10 fotos

1 / 10
Prévias da inflação, do crescimento da economia, previsões para a Bolsa e o dólar: veja nas próximas fotos como os economistas levam em conta na hora de fazer suas projeções para indicadores Leia mais Marcelo Justo/Folha Imagem

Entenda o que é o boletim Focus

Toda segunda-feira, o Banco Central (BC) divulga um relatório de mercado conhecido como Boletim Focus, trazendo as apostas dos economistas para os principais indicadores econômicos do país.

Mais de cem instituições são ouvidas e, excluindo os extremos, o BC calcula uma mediana das perspectivas do crescimento da economia (medido pelo Produto Interno Bruto, o PIB), perspectivas para a inflação e a taxa de câmbio, entre outros. Mediana apresenta o valor central de uma amostra de dados (desprezando os menores e os maiores valores).

(Com Reuters)

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/04/28/economistas-esperam-alta-de-165-no-pib-e-inflacao-no-limite-da-meta.htm