Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 30/04/2014 10:39

9ª Feira de Imóveis espera movimentar R$ 100 milhões

Acomodação de preços no mercado melhora as condições para quem quer investir ou comprar a casa própria

Acomodação de preços no mercado melhora as condições para quem quer investir ou comprar a casa própria

 
Saulo Ohara
Para Marco Bacarin, presidente do Sincil, este é um momento interessante para o cliente fechar negócio
A 9ª Feira de Imóveis de Londrina acontece de 23 a 25 de maio em um cenário diferente dos anos anteriores, quando o setor vivia um "boom". O crescimento da demanda foi acompanhado por uma elevação dos preços e fez surgir centenas de novos empreendimentos. Agora, o mercado segue para uma acomodação. Lançada ontem, a feira será realizada no Parque de Exposições Ney Braga e contará com 60 expositores, entre imobiliárias, construtoras e incorporadoras, que esperam movimentar mais de R$ 100 milhões. A expectativa é de que oito mil pessoas visitem o local. 

Marco Antônio Bacarin, presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Londrina (Sincil), diz que o cliente encontrará este ano condições melhores de negócios, diante da acomodação dos preços e de uma oferta maior de imóveis. "É um momento interessante para o cliente", ressalta. Segundo Bacarin, a estabilidade vista agora no mercado deve permanecer por algum tempo. "Não há nenhum indicativo de aumento nos preços nem para os próximos anos", reforça. 

De acordo com Bacarin, a feira deve ofertar cerca de 3,5 mil imóveis e haverá opções para todos os públicos, com valores entre R$ 50 mil e R$ 10 milhões. Dez construtoras estão confirmadas, incluindo uma de Camboriú (SC). 

O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon Norte-PR), Osmar Alves, ressalta que a feira facilita a escolha do melhor negócio para o cliente, por concentrar vários serviços e opções de produtos. Para ele, o mercado vive um momento de estabilidade. 

"Tivemos o ‘boom’ nos anos passados, mas é lógico que não se pode estar crescendo sempre a altas taxas, o mercado vai se regulando com a lei da oferta e procura", afirma. Na opinião do presidente do Sinduscon, não há motivo para pessimismo, pois comprar imóveis "é sempre um bom negócio". 

Caixa
Durante a feira acontece também a 10ª edição do Feirão Caixa da Casa Própria, que oferece condições especiais de financiamento. Segundo o gerente regional de construção civil da Caixa, Olides Milezi Júnior, o objetivo da instituição é superar os R$ 100 milhões movimentados no ano passado. "A grande novidade este ano é que os imóveis financiados durante o Feirão terão carência de seis meses e poderão começar a ser pagos só em janeiro de 2015", informa. 

Na opinião de Milezi Júnior, a força da indústria da construção civil em Londrina motiva a participação da Caixa na feira. "A vantagem no Feirão é que há a oferta de vários imóveis no mesmo local e o cliente pode fazer simulações na hora", completa. Toda a oferta de imóveis pode ser financiada por duas linhas de crédito da Caixa: com recursos do FGTS ou do SBPE (caderneta da poupança). A diferença está nas taxas de juros, que mudam conforme a faixa de renda, partindo de 4,5% ao ano. 

A 9ª Feira de Imóveis de Londrina é promovida pelo Sincil, Sinduscon Norte-PR, Sindicato da Habitação e Condomínios de Londrina (Secovi) e Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci/PR).

Cecília França
Reportagem Local
 
http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--3806-20140430&tit=9+feira+de+imoveis+espera+movimentar+r+100+milhoes