Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 19/07/2018 02:51

O que acontece se eu desistir do consórcio?

O que acontece se eu desistir do consórcio? Realizar o sonho de comprar um carro ou imóvel próprio envolve um longo caminho

O que acontece se eu desistir do consórcio? Realizar o sonho de comprar um carro ou imóvel próprio envolve um longo caminho. A principal causa para a desistência de consórcios é por questões financeiras. Um consórcio de imóveis pode durar 10 ou 15 anos e um consórcio de veículos pode durar 5 ou 8 anos. Durante esse prazo, muitas coisas podem mudar na vida do consorciado.

O que acontece se eu desistir do consórcio?

Os motivos que fazem alguém desistir do consórcio geralmente são pessoais. Algumas pessoas percebem que não poderão arcar com os pagamentos das parcelas mensais. Por isso, acabam desistindo de fazer esse investimento.

Primeiro caso – 7 dias depois da assinatura do contrato: A legislação dá ao consorciado o direito de desistir do negócio em um prazo de 7 dias a partir da assinatura do contrato de adesão. Pode desistir e não pagará multa. Para que essa desistência seja válida e você possa receber o valor total, existe uma condição. O contrato de adesão precisa ter sido assinado fora da sede da administradora. Você, então, comunica à administradora sua desistência para que seja anulado o contrato. Depois de anular o contrato, a administradora restitui os valores, depositando o dinheiro em sua conta corrente. Caso o consorciado tenha assinado o contrato dentro da sede da administradora, então o processo para restituição será o mesmo do segundo caso.

Segundo caso: durante o decorrer do contrato: Recomenda-se sempre ler com cuidado todo o contrato de adesão para conferir o que a administradora dispõe sobre casos de cancelamento de cota. Você deve formalizar seu pedido de desistência junto à administradora para que sua cota seja cancelada.

Terceiro caso – após a contemplação: Se o consorciado desistente já está contemplado, mas ainda não utilizou a carta de crédito, é preciso realizar um processo chamado de “descontemplação”. Para só então prosseguir com o cancelamento da cota. Se você foi contemplado e já usou o crédito, então não poderá abandonar o consórcio. Você terá que permanecer no grupo.

Caso especial: Para consorciados que entraram em grupos até fevereiro de 2009 e fizeram o cancelamento de cotas, são aplicadas outras regras. Nesse cenário, eles só poderão receber o dinheiro depois do encerramento do grupo.

Fonte: https://www.jornaldoconsorcio.com.br/o-que-acontece-se-eu-desistir-do-consorcio