Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 27/07/2018 08:31

Brasil fecha mês com saldo negativo de vagas de emprego pela 1º vez no ano

País perdeu 661 postos de trabalho em junho; região Sul fechou 17 mil posições

O Brasil encerrou o mês de junho com o saldo negativo de vagas de emprego. Neste mês, foram fechados 661 postos de trabalho. É a primeira vez no ano de 2018 em que o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) aponta queda no emprego formal — desde dezembro de 2017, quando 340.087 postos com carteira assinada foram fechados, o país não apresentava números negativos. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta sexta (20).

No semestre, o saldo foi de 392.461 vagas criadas, um crescimento de 1,04% em relação ao ano anterior. 

Em maio de 2018, já houve queda expressiva: o número caiu de 121 mil empregos novos, registrados em abril, para 33,6 mil. Mas a expectativa para junho não era tão negativa. Pesquisa do Projeções Broadcast, serviço do Grupo Estado, apontou que o mercado projetava a criação de ao menos 12 mil posições. Não havia previsão de redução de postos de trabalho. 

A queda mais expressiva foi no setor do comércio, que perdeu quase 21 mil vagas. Logo depois, vem a indústria de transformação, com 20,5 mil postos de trabalho a menos. A atividade que mais criou vagas foi a agropecuária, com saldo positivo de 40.917 empregos.

Distribuição regional

De acordo com os dados do Caged, a região Sul foi a única que apresentou saldo negativo, com o fechamento de 17 mil postos de trabalho. As demais regiões apresentaram crescimento no emprego formal. No Centro-Oeste foram criadas 8,4 mil vagas, no Sudeste, 3,6 mil, no Nordeste, 3,6 mil e no Norte, 930.

Fonte: http://www.aserc.org.br/2018/07/23/brasil-fecha-mes-com-saldo-negativo-de-vagas-de-emprego-pela-1o-vez-no-ano/