Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 24/08/2018 08:41

Participação de consórcios na aquisição de carro seminovo quase triplica em 7 anos, diz Abac

O Sistema de Consórcios vem ganhando espaço na comercialização de automóveis e motocicletas a prazo

O Sistema de Consórcios vem ganhando espaço na comercialização de automóveis e motocicletas a prazo. No caso dos carros, isso ocorre principalmente nos modelos seminovos. Segundo dados divulgados pela B3 (antiga Bovespa) e compilados pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), enquanto nos primeiros cinco meses de 2011 a participação do consórcio na comercialização de automóveis ‘zero km’ era de 5,94%, em igual período de 2018 ela chegou 8,74% — alta de 2,8 pontos percentuais. Nos carros seminovos, a presença do sistema, que era de 3,68% há sete anos, evoluiu mais de 2,5 vezes, alcançando 10,06%.

No segmento de motos seminovas, fatia cresceu de 12,45% para 20,04%

No mercado de motocicletas e motonetas novas e seminovas, o desempenho dos consórcios também foi positivo: considerando os modelos ‘zero’, em 2011 havia 29,96% de negócios (a prazo) realizados com consórcios, chegando em maio deste ano a 39,52%, aumento de 9,56 pontos percentuais. Já entre as motos seminovas ou usadas, o percentual foi de 12,45% para 20,04% — um crescimento de 7,59 pontos percentuais.

Créditos para aquisição de carro usado passaram de 46,8 mil para 130,5 mil

Ainda segundo o levantamento, o total de utilização de créditos originados de contemplações no período de janeiro a maio de 2018, no segmento de automóveis seminovos, atingiu 130,5 mil, quase três vezes mais que em igual período de 2011, quando foram registrados 46,8 mil. No setor de duas rodas, a evolução foi de 17% na comparação dos mesmos períodos, passando de 10 mil para 11,7 mil.

Mudança de comportamento do consumidor

Os números, diz a Abac, confirmam a tendência do mercado de veículos automotores em geral (leves, pesados e motos), que conta atualmente com 6,05 milhões de consorciados ativos, de mudança no comportamento do consorciado que, após a contemplação por sorteio ou por lance, tem procurado cada vez mais os bens seminovos, em detrimento do uso dos créditos nos veículos zero quilômetro.

Para a entidade, isso reflete principalmente a opção do consorciado pela maximização do crédito, com aquisição de bens seminovos, geralmente mais equipados, permitida pela liberdade de escolha que caracteriza o modelo de consórcio.

Adesões registram alta de 10,7% no acumulado do ano

Nos cinco primeiros meses deste ano, segundo a Abac, o Sistema de Consórcios atingiu 1,01 milhão de adesões. Na comparação com o período de janeiro a maio de 2017, ocasião em que somaram 912,5 mil, houve avanço de 10,7%. Mais uma vez, o resultado representou o maior volume em relação aos acumulados no mesmo período desde 2014. Somente no mês de maio, houve entrada de 220 mil novos consorciados — recorde do ano.

Tíquete médio sobe 2% em maio, para R$ 41,5 mil

Os créditos comercializados, decorrentes das novas vendas, aumentaram 9,1%, chegando a R$ 39,61 bilhões (janeiro-maio/2018), contra R$ 36,30 bilhões (janeiro-maio/2017). O tíquete médio das operações em maio foi de R$ 41,5 mil, 2% maior que os R$ 40,7 mil registrados em maio do ano passado.

Fonte: http://abac.org.br/sistema/noticiasTextuais/1_(201807260823)arena_do_pavini.pdf