Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 05/09/2018 09:02

Consórcios superam 1 milhão de novas cotas no 1º semestre

Vendas cresceram 10% no período e modalidade ultrapassou os 6 milhões de participantes

A venda de consórcios de veículos no primeiro semestre ultrapassou 1 milhão de novas cotas e cresceu 10% na comparação com o mesmo período do ano passado. O fechamento do período revelou crescimento em todos os segmentos: veículos leves, pesados e também motocicletas. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac). Os participantes ativos, aqueles que continuam pagando suas parcelas tendo ou não sido contemplados, já passam de 6 milhões.

Os automóveis e comerciais leves mantêm o maior volume de vendas e foram responsáveis por 554,5 mil novas cotas, resultando em alta de 7,3% sobre a primeira metade do ano passado. Os leves também anotaram crescimento próximo a 4% no número de participantes ativos, que estão em 3,6 milhões de consorciados.

As contemplações, cartas emitidas, cresceram 8,4% no semestre ao somar 281,3 mil unidades para os veículos leves. O tíquete ou valor médio se manteve em R$ 41,9 mil, exatamente como na primeira metade de 2017.

Os veículos pesados (caminhões, ônibus, máquinas agrícolas e implementos) anotaram a alta mais expressiva no período, 26,4%, com a venda de 29,6 mil novas cotas. O segmento também cresceu em participantes ativos (291,5 mil e alta de 5,6%).

As contemplações de pesados no semestre somaram 16,8 mil unidades e crescimento de 17,1% no período. Subiu bastante também nesse segmento o volume de créditos comercializados, que resulta do total de novas cotas multiplicado por seus valores. Foram quase R$ 4,5 bilhões, 29,5% a mais que no mesmo período do ano passado.

RECUPERAÇÃO PARCIAL PARA AS MOTOS

A contribuição das motocicletas também foi relevante no período. De janeiro a junho foram vendidas 475,7 mil novas cotas, 12,4% a mais na comparação interanual. O volume de créditos comercializados cresceu 10,6% no período ao somar R$ 3,96 bilhões.

No entanto, a recuperação do consórcio para duas rodas é parcial, já que os participantes ativos encolheram 6,4%, para 2,19 milhões. As contemplações no semestre somaram 248 mil cartas emitidas, 13,4% a menos. O tíquete médio caiu pouco, 2,3%, e esteve em R$ 8,4 mil. Este valor corresponde ao de motos urbanas de baixa cilindrada.

Fonte: http://www.abac.org.br/sistema/noticiasTextuais/1_(201808170941)automotive.pdf