Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 11/01/2019 11:21

Top 4: Dúvidas sobre Consórcio

Antecipar as parcelas do consórcio pode auxiliar no seu orçamento mensal.

O Consórcio é uma excelente opção para quem busca uma modalidade de compra planejada segura e sem juros. Além disso, com o Consórcio é possível realizar o sonho do carro próprio, reformar, construir ou até mesmo comprar um imóvel. Entretanto, muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre Consórcio. 

1. Posso entrar num Consórcio que já começou?

Na primeira opção, você pode comprar a cota diretamente de um consorciado. Ficando responsável pelo pagamento e pelas obrigações originais a partir da sua entrada. A segunda opção é comprar, na administradora, uma cota vaga, realizando o pagamento integral das obrigações no prazo remanescente para o término do grupo.

2. É possível antecipar as parcelas mensais?

Se você ainda não foi contemplado, seu contrato deve estabelecer se poderá haver antecipação de pagamentos. Porém, mesmo que faça a antecipação de todas as parcelas a vencer, isso não garante a contemplação imediata. Já que isso deve obedecer as regras de contemplação previstas na regulamentação. Os contratos de consórcio também definem condições específicas para antecipação de parcelas para o consorciado contemplado.

3. Posso receber o valor do crédito em dinheiro?

Apesar de a finalidade do consórcio ser a aquisição de bens ou serviços, é possível receber o valor do crédito em espécie mediante quitação das obrigações para com o grupo e caso o respectivo crédito ainda não tenha sido utilizado decorridos 180 dias da contemplação. 

4. Posso adquirir qualquer bem com o meu crédito?

O crédito poderá ser utilizado para comprar qualquer bem que esteja no mesmo segmento definido no seu contrato. A escolha é sua e a administradora não pode te obrigar a comprar o bem escolhido em uma revenda indicada por ela. É possível ainda adquirir um bem de maior valor, desde que esteja no segmento. Neste caso, você ficará responsável pelo pagamento da diferença de preço. Caso o bem ou serviço escolhido seja de valor menor que o crédito, o remanescente poderá ser utilizado para outro bem ou para quitar parcelas.

Fonte: Jornal do Consórcio

 

Site: Jornal do Consórcio