Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 25/01/2019 12:00

Aumenta limite para o uso de FGTS no consórcio

Aumenta limite para o uso de FGTS no consórcio

Desde 1º janeiro de 2019, entrou em vigor resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) que estabelece novo limite máximo do valor de avaliação do imóvel para uso do saldo do FGTS pelo participante do consórcio de imóveis.

Aumenta limite para o uso de FGTS no consórcio

O normativo estabelece o novo limite máximo do valor de avaliação do imóvel para uso do saldo do FGTS pelo participante do consórcio de imóveis. A medida entre em vigor em 1º de janeiro de 2019.

A partir desta data, o trabalhador consorciado poderá adquirir imóvel residencial avaliado em até R$ 1,5 milhão. De acordo com a ABAC, 75% dos consorciados utilizaram seus créditos para aquisição de imóveis residenciais. Mas, não importa o valor do imóvel, o importante é lembrar que essa modalidade tem inúmeras vantagens.

Como usar o FGTS no consórcio de imóveis?

O saldo do FGTS pode ser usado no Sistema de Consórcios nas seguintes situações:

  • Para oferta de lance ou complementação da carta de crédito;
  • Para adquirir imóvel residencial pronto ou em construção, ou após contemplação;
  • Para amortizar o saldo devedor;
  • Para abater parte das prestações ou liquidar o saldo devedor.

Além disso, você precisa dessas três coisas:

  1. Ter pelo menos 3 anos de carteira assinada (não é necessário que o período seja contínuo);
  2. Não ter nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  3. Não ser proprietário de nenhum imóvel residencial no município em que pretende comprar o novo e, obrigatoriamente, trabalhar ou morar no município em que você pretende comprar o imóvel utilizando o FGTS.