Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 18/07/2014 10:11

Compra com cartão é maior motivo de calote no trimestre, diz Boa Vista SCPC

As compras no cartão de crédito voltaram a ser o maior motivo de calote dos consumidores no segundo trimestre deste ano, mostra levantamento divulgado nesta quinta-feira (17) pela Boa Vista SCPC

As compras no cartão de crédito voltaram a ser o maior motivo de calote dos consumidores no segundo trimestre deste ano, mostra levantamento divulgado nesta quinta-feira (17) pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

A última vez em que isso tinha acontecido tinha sido no segundo trimestre de 2013, um ano atrás. De lá para cá, as compras feitas por meio de boleto ou carnê estavam na liderança.

A pesquisa mostra que 29% dos consumidores inadimplentes no segundo trimestre de 2014 chegaram a essa situação por causa de compras feitas no cartão. Em seguida aparecem carnês e boletos (28%), cheque sem fundos (16%), empréstimo pessoal (13%), cartão de loja (7%) e cheque especial (6%).

A Pesquisa do Perfil do Inadimplente teve como base 1.014 entrevistas feitas no balcão do SCPC na cidade de São Paulo. Ele engloba, assim, apenas pessoas que têm alguma dívida vencida registrada no cadastro de proteção ao crédito.

Em princípio, os números são válidos para o universo dessa pesquisa específica, e não podem ser necessariamente estendidos a todo o país.

"A frequência da inadimplência acontecendo em maior grau no cartão de crédito é reflexo de uso maior desse tipo de meio de pagamento. O cartão está cada vez mais presente na mão do brasileiro", diz Fernando Cosenza, diretor de marketing, inovação e sustentabilidade da Boa Vista.

Móveis e eletrodomésticos levam a mais dívidas

A compra de móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos gerou o endividamento para 20% dos entrevistados, seguida pela compra de vestuário e calçados, que cresceu de 15% para 18% na comparação com o primeiro trimestre deste ano.

O levantamento da Boa Vista SCPC mostrou também que a maioria dos inadimplentes (66%) não pretende fazer novas compras antes de quitar as dívidas que geraram a restrição ao nome.

A fatia de consumidores jovens entre os inadimplentes recuou de 22% para 19% na faixa de até 30 anos de idade no segundo trimestre, e de 15% para 12% entre os que têm de 31 a 35 anos. Entre os que têm 56 anos ou mais, o percentual cresceu de 13% para 17%

O levantamento mostrou crescimento de 65% para 77% da proporção de consumidores que disseram não estar comprometidos com outras dívidas nos próximos meses, além daquelas que causaram restrição.

A pesquisa da Boa Vista SCPC revelou também que o percentual de consumidores que se consideram em situação financeira melhor do que no ano anterior caiu de 52% para 40%, e que a fatia dos que têm a percepção de piora em sua situação financeira aumentou de 17% para 22%. 

Segundo o levantamento, 36% dos inadimplentes afirmaram que a soma das dívidas em atraso que causaram restrição está entre R$ 500 e R$ 2.000. Outros 32% disseram que têm dívidas de até R$ 500, mesma fatia dos que estão com compromissos acima de R$ 4.000.

Entenda a metodologia da pesquisa

A Pesquisa do Perfil do Inadimplente é realizada pela Boa Vista SCPC a cada três meses com consumidores inadimplentes (aqueles que têm alguma dívida vencida e não paga registrada no cadastro) que buscaram orientação no balcão do SCPC.

As entrevistas foram feitas presencialmente de 26 de maio a 3 de junho de 2014, com 1.014 consumidores. A pesquisa tem 95% de grau de confiança e margem de erro de cerca de 3%.

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/07/17/compra-com-cartao-volta-a-liderar-inadimplencia-diz-boa-vista-scpc.htm