Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 05/08/2014 09:54

Vendas de veículos disparam em Londrina

Em julho, emplacamentos cresceram 113% na cidade, puxados por grande venda de uma concessionária

 

Gustavo Carneiro

No Paraná, a venda de autos e comerciais leves somou 22.995 unidades em julho: alta de 13,29%
O mês de julho terminou com boas perspectivas para o setor automotivo. As vendas ganharam fôlego nacional e localmente, ainda que continuem negativas no acumulado do ano. Mas em Londrina, onde a melhora também era esperada, o resultado pode ser considerado um ponto fora da curva: de junho para julho as vendas de autos e comerciais leves cresceram 113%, fazendo a participação do município no total de vendas de automóveis no Estado subir de 5,2% para 11,4%. Em julho foram comercializadas na cidade 2.302 unidades. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). 

As concessionárias locais declaram aumentos nas vendas entre 10% e 33%. O inusitado aumento tem como explicação uma venda grande, realizada por uma única marca para um cliente frotista. Eduardo Meneghetti, diretor comercial da Fiat Marajó, afirma que, mesmo sem essa distorção, a tendência era que as vendas subissem a partir de julho. 

"Nós realizamos uma venda grande para um cliente frotista, mas julho teria uma alta, até porque tivemos quatro dias úteis a mais (em relação a junho)", ressalta. No segundo semestre, Meneghetti acredita que a reação do mercado se concretize, especialmente a partir de dois lançamentos previstos pela marca. No entanto, o fechamento do ano deve ser de queda, seguindo a tendência nacional. 

Waldir Rezende Filho, diretor comercial da Metronorte, concessionária GM, considera que o mercado de veículos voltou à normalidade, com o consumidor novamente focado na compra. Segundo ele, o crescimento de vendas na loja foi expressivo no mês passado, impulsionado tanto pelas promoções direto da fábrica quanto por ações locais. Para o final do ano, Rezende tem expectativa de empatar com o resultado de 2013. 

"O segundo semestre sempre se comporta de uma maneira melhor, e o final de ano estimula, com lançamentos e atualizações de modelos", diz ele. Na Norpave, concessionária Volkswagen, a melhora no fluxo de clientes começou a partir da segunda quinzena de julho, segundo o gerente de vendas, Luiz Carlos de Andrade. 

"Nosso plantão de final de mês foi um dos melhores do ano", relata. Para manter o embalo até dezembro, a loja iniciou o mês de agosto com taxa zero para financiamentos e realizando promoções, como o pagamento da primeira parcela apenas no Natal. 

Fábio Sitta, gerente comercial da Ford Tropical, diz que o mês de agosto iniciou aquecido. Ele ressalta que, historicamente, as estatísticas mostram que o segundo semestre é de crescimento nas vendas e confia na possibilidade de o ano fechar positivo. "Acho que não devemos fechar com queda, mesmo porque teremos agora o lançamento do novo Ka, que é nosso carro de volume", destaca. 

Cenário
No Paraná, a venda de autos e comerciais leves somou 22.995 unidades em julho, contra 20.297 no mês anterior. Somando-se caminhões e ônibus foram 29.315 emplacamentos. No País, as vendas de veículos também apresentaram melhora, registrando alta de 11,8% em relação a junho, mas com queda de 13,8% em relação ao ano passado. No ano, a queda acumulada está em 8,6%. Para o fim de 2014, a Fenabrave projeta decréscimo de 10% na produção de veículos e de 5,4% nas vendas. 

 
http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--499-20140805&tit=venda+de+veiculos+em+londrina+tem+crescimento+atipico+de+113