Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 22/09/2014 09:02

Para 82%, é importante ter o nome limpo

Pesquisa feita pelo SPC e portal Meu Bolso Feliz revela ainda que seis em cada dez entrevistados já pagaram contas com atraso

Curitiba - Levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de educação financeira Meu Bolso Feliz em todas as capitais brasileiras apontou que 82% dos brasileiros consideram importante ter o nome limpo. Já 6% não se importam em ter o Cadastro de Pessoa Física (CPF) negativo. 

Apesar desta preocupação, seis em cada dez entrevistados (64%) reconhecem que já pagaram, pelo menos uma vez na vida, alguma conta atrasada. Mesmo tendo o desejo de manter os compromissos financeiros em dia, um dos grandes problemas apontados pelo levantamento é que 40% das pessoas não fazem planejamento financeiro. 

Outro dado da amostra é que 14% das pessoas disseram ter o costume de deixar de pagar alguma conta para utilizar o dinheiro na aquisição de um produto que desejam ter, mesmo sem necessidade. 

O educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli, afirma que há a vontade psicológica do brasileiro em ter o nome limpo mas que isso, muitas vezes, não se reflete nas ações. Segundo ele, o segredo para manter as contas em dia está em pequenas atitudes de anotar os gastos e controlar o uso do cartão de crédito. 

"Para algumas pessoas, ter o nome no SPC acaba sendo uma ação educativa. A pessoa acaba se educando à força", diz. Segundo Vignoli, geralmente as pessoas que acabam com o nome sujo são as que fazem muitas prestações ao mesmo tempo utilizando cheque pré-datado, cartão de crédito e cartão de lojas, o que as faz perder o controle. Ele informa ainda que vem ocorrendo um aumento de pessoas negativadas até em contas de água e luz. 

As principais recomendações do educador financeiro são refletir sobre a importância de ter o nome limpo e tentar se organizar para colocar a vida financeira em ordem, verificando quanto se ganha e quanto se gasta. Além disso, é preciso rever o padrão de vida. 

Além de não se gastar mais do que se ganha, a diretora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ana Paula Cherubim, recomenda só fazer dívidas que caibam no orçamento e ter planejamento financeiro. Ela destaca que, para controlar o orçamento, vale desde a velha cadernetinha de papel até aplicativos no smartphone. 

A educadora alerta que emprestar o nome para outras pessoas, como filho, neto, amigo ou irmão, pode ser uma das causas de ter o nome negativado. "Depois você tem que pagar a dívida e perde o amigo", argumenta. Ela informa que esta tem sido uma das principais causas de inadimplência, junto com os financiamentos de automóveis. Segundo Ana Paula, as pessoas não levam em conta que o carro vem com vários custos, como a prestação mensal, a colocação de acessórios, como som, gastos com combustível e documentação. 

José Vignoli lembra que estar com o CPF negativado acarreta uma série de dificuldades na vida particular e profissional dos consumidores, como ser impedido de realizar compras parceladas ou abrir contas em banco, enfrentar barreiras na hora de financiar um carro ou a casa própria e até mesmo conseguir uma recolocação no mercado de trabalho. 

A educadora socioambiental Leila de Souza afirma que sempre está com o nome limpo porque só gasta o que pode pagar. "Faço uma planilha na agenda das coisas que gastei e do que ainda posso comprar", conta. 

A auxiliar administrativa Vanessa Maeda explica que procura sempre manter as contas em dia e que costuma fazer bastante pesquisa de preços. Ela revela que hoje não tem mais cartão de crédito porque já ficou endividada durante oito meses em função de compras no cartão. Para sanar o problema teve que fazer renegociação da dívida. 

A pedagoga Vânia Munhoz também mantém sempre o nome limpo e procura anotar todos os gastos. "Não uso mais cartão de crédito porque já perdi o controle uma vez", conta. Agora ela prefere guardar o dinheiro, quando se trata de um produto mais caro, e pagar tudo à vista.

 
 
http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--2537-20140921&tit=para+82+e+importante+ter+o+nome+limpo