Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 08/10/2014 11:03

72% das empresas abertas no PR estão no interior

O interior do Paraná se destacou na abertura de empresas nos oito primeiros meses deste ano.

O interior do Paraná se destacou na abertura de empresas nos oito primeiros meses deste ano. De acordo com dados da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), de janeiro a agosto de 2014, foram fundadas 22.625 empresas fora da capital, contra 8.871 novos negócios em Curitiba. O número de constituições no interior equivale a 72% do total de abertura de empresas neste ano. De acordo com o presidente da Jucepar, Ardisson Akel, um dos motivos para o crescimento do empreendedorismo no interior do Estado é o fato da entidade estar mais próxima dos futuros empresários por meio das unidades regionais. "A descentralização do atendimento, com a implantação das unidades no interior e os esforços da Jucepar em simplificar o processo de abertura de empresas estão entre as razões para o bom desempenho do interior neste ano", afirma. 

Setembro tem menor alta da inadimplência no ano
No mês de setembro, o número de consumidores brasileiros com dívidas em atraso desacelerou: o indicador, que em agosto subiu 5,09%, agora registra um aumento menos intenso, de 3,84% em relação a setembro do ano passado. Este é o menor avanço apurado desde o início do ano, de acordo com o indicador mensal de inadimplência do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). As duas entidades estimam que ao final de setembro havia aproximadamente 54 milhões de CPFs registrados em serviços de proteção ao crédito de todo o País. Para o SPC, a queda da inadimplência pode estar relacionada à realização de feirões de renegociação de dívidas, que ocorrem neste período, e ao pagamento do 13º salário a aposentados e pensionistas. 

Vendas no varejo crescem 7,2% na região Sul, diz Nielsen
Nos últimos meses, a região Sul apresentou uma recuperação do fôlego de consumo mais rápida do que o restante do País. O consumo da região cresceu 7,2% enquanto no Brasil o aumento foi de 5,9%. O levantamento da Nielsen aponta que os consumidores da região são, principalmente, donas de casa maduras que possuem lares menores e nível sócio econômico alto. Para o instituto, o cenário de incerteza econômica refletiu em queda da confiança do consumidor, o que levou os sulistas a ficarem mais atentos à educação financeira e um comportamento mais consciente. Nesse cenário, os canais de pequeno varejo apresentaram destaques na região, com crescimento de 13,3%, enquanto a média no País foi de 9,5%.

http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--890-20141008&tit=72+das+empresas+abertas+no+pr+estao+no+interior