Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 31/10/2014 10:18

Poupança é considerada maneira segura de guardar dinheiro

Apesar da queda na captação, a forma de investimento ainda é apontada como a melhor para quem não tem muito rendimento

A caderneta de poupança é um dos investimentos mais populares entre os brasileiros. Apesar de ter registrado, em setembro, a menor captação líquida em comparação com o mesmo mês dos últimos nove anos, o saldo total da poupança chegou a R$ 643,41 bilhões no mês passado no País, segundo dados do Banco Central. A aplicação é tão representativa que, hoje, é comemorado no Brasil e no mundo o Dia da Poupança. 

E não é difícil encontrar quem aposte nesse modelo de conta para guardar o dinheiro extra. O auxiliar de serviços gerais Cláudio da Silva tem uma caderneta de poupança há cerca de 15 anos. Todos os meses, ele deposita na conta o que sobra do salário. "Achei a poupança mais fácil de usar", disse, justificando a escolha pela forma de investimento. No futuro, ele pretende usar o que poupar para comprar uma casa. Fábio de Matos, motorista, tem 22 anos e abriu, há dois, uma conta de poupança para fazer uma reserva para momentos de emergência. Diz que preza pela segurança que essa aplicação lhe proporciona. "É boa porque você deixa seu dinheiro lá e não tem nenhum custo", explica. 

A relações públicas Carolina Bispo tem uma caderneta de poupança desde a adolescência. Na época, foi sua mãe quem abriu a conta. Depois que começou a trabalhar, aos 17 anos, passou a fazer seus próprios depósitos. "Não penso como uma forma de rendimento, é mais para ter um lugar com dinheiro guardado. Sou uma pessoa muito conservadora em relação a assuntos financeiros, até por desconfiança dos bancos. Já tive algumas experiências negativas com eles. Me parece uma opção mais confortável e confiável de investimento." 

A caderneta de poupança é considerada uma forma simples e segura de poupar dinheiro. "É o tipo de investimento mais popular, e continua sendo pois é mais fácil de entender", afirma o educador financeiro Reinaldo Domingos, da DSOP Educação Financeira. "A modalidade não tem Imposto de Renda, nem taxa administrativa, tem liquidez e, até R$ 250 mil, tem garantia do Governo Federal", acrescenta. 

"É um investimento vantajoso principalmente para aqueles com perfil mais conservador, que não estão dispostos a correr riscos", pontua o professor do departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Alexandre Porsse. Ele também observa que a caderneta de poupança não exige valor de investimento muito alto, beneficiando pessoas com renda mais baixa. "Com qualquer excedente que sobra do orçamento, a pessoa pode fazer uma aplicação na conta." 

Para o especialista em Finanças e professor da FAE Centro Universitário, Amilton Dalledone, a poupança proporciona segurança ao investidor. "Outras aplicações também oferecem, mas para pequenos valores e para quem não conhece bem o mercado, é uma forma de investimento prática e ágil, e que tem liquidez. A hora que precisar do dinheiro, a pessoa pode sacar. Recomendo para quem quer guardar pouco dinheiro e para quem quer fazer uma programação financeira, ter um pouco de dinheiro guardado." 

Períodos curtos
Segundo Domingos, a poupança é indicada para a compra de bens duráveis, como uma televisão, por exemplo. Entretanto, a sua adoção não deve ser medida pelo valor, e sim pelo tempo que a pessoa levará para poupar a quantia, pois a forma de investimento só é rentável para períodos curtos, de até um ano. "Para mais que um ano, existem outros tipos de investimentos mais rentáveis, como o Tesouro Direto, CDB, LCA, LCI, porque pagam mais, mesmo tendo Imposto de Renda."

http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--3442-20141031&tit=poupanca+e+considerada+maneira+segura+de+guardar+dinheiro