Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 12/02/2015 09:26

Número de inadimplentes sobe 3,12% em janeiro, informam lojistas

É a menor alta para janeiro desde 2010, dizem CNDL e SPC Brasil. SPC Brasil estima que existam 54,6 milhões de inadimplentes no pais.

O número de brasileiros com dívidas em atraso cresceu 3,12% em janeiro, na comparação com o mesmo mês de 2014, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Apesar do crescimento, o número representa a menor alta para meses de janeiro desde o início da série histórica, em 2010.

De acordo com os lojistas, 54,6 milhões de brasileiros estavam inadimplentes em janeiro. Esse total inclui pessoas físicas em atraso em relação a todos os setores credores, o que engloba, além de bancos, comércio, contas de serviços básicos e de telefone.

Para os economistas do SPC Brasil, o ritmo de desaceleração da inadimplência, observada desde junho de 2014, não encontra explicação em uma conjuntura econômica positiva, mas sim em um contexto de fraca atividade econômica combinada com uma freada na tomada de empréstimos.

"Os bancos e os estabelecimentos comerciais passaram a ser mais seletivos e a conceder menos crédito ao consumidor, fato que tem como consequência a redução da quantidade de atrasos nas compras parceladas e nos pagamentos de dívidas", avaliou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Vendas a prazo
Os números da CNDL e do SPC Brasil mostram que as vendas a prazo, depois de registrarem desaceleração ao longo de 2014, recuaram 0,52% em janeiro deste ano. Essa queda tem como principal fonte, avaliaram os lojistas, a diminuição da capacidade de comprometimento do brasileiro e o baixo grau de confiança do consumidor - o que também afasta a possibilidade de aumento da inadimplência.

Segundo o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, as vendas no varejo também vêm recuando, principalmente a de setores ligados ao crédito, como materiais de construção e automóveis. "A inadimplência está desacelerando principalmente porque o consumidor está deixando de consumir a prazo", avaliou ele.

Cresce inadimplência com água, luz e comunicação
De acordo com os lojistas, os segmento que mais concentrou crescimento na inadimplência, em janeiro deste ano, foi o das concessionárias de água e luz (+8,35%) e das empresas de comunicação (+9,84%) - que oferecem serviços como TV a cabo e internet. Destaca-se, ainda, a queda de 0,54% no número de dívidas ligadas ao comércio, a terceira queda anual consecutiva do setor, após dez meses de elevação.

A análise da abertura por tempo de atraso mostra destaque para o crescimento mensal das dívidas mais novas: aquelas de até 90 dias cresceram 1,13%, enquanto as dívidas entre 91 e 180 dias cresceram 4,53%. Por outro lado, foi registrada uma queda de 4,75% nos débitos com atraso entre 181 e 360 dias.

http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2015/02/numero-de-inadimplentes-sobe-312-em-janeiro-informam-lojistas.html