Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 23/02/2015 09:38

Brasileiro não se planeja para realizar sonhos

Pesquisa da SPC Brasil mostra que consumidores dependem de crédito para atingir seus objetivos; para especialista, isso pode ser um "tiro no pé"

Viajar, comprar um carro e fazer uma cirurgia plástica. Estes são os principais sonhos de consumo dos brasileiros, segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em parceria com o portal Meu Bolso Feliz. Entretanto, 27% dos pesquisados afirmam que, em média, apenas três em cada dez sonhos já foram realizados. 

Para a maioria dos entrevistados na pesquisa (89%), alguns sonhos de consumo ainda não foram conquistados porque o custo está além da capacidade financeira do consumidor - o valor médio associado aos sonhos dos brasileiros é de R$ 5,4 mil. Além disso, mais de 70% dos entrevistados não possuem uma reserva financeira para realizar seus senhos. A pesquisa mostra que dois a cada dez entrevistados dependem do crédito para conquistar seus objetivos. 

Segundo a economista chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o problema de se usar o crédito para alcançar um sonho de consumo está na falta de planejamento, que pode resultar em inadimplência. Três em cada dez entrevistados na pesquisa afirmam que não sabem quando irão concretizar seus sonhos de consumo, o que, na opinião da economista, denota falta de planejamento. "Alguns sonhos são bem mais caros, e se a pessoa se endivida sem planejamento, pode não conseguir pagar depois." 

O caminho para a concretização de um sonho sem dor de cabeça é de trás para frente, explica Marcela: o primeiro passo é saber quanto o sonho deverá custar. Tendo isso em mente, vale estabelecer quanto é possível guardar por mês, e então é possível saber quando o sonho será realizado. Se a pessoa não puder esperar tanto tempo, como no caso da compra de um carro para trabalho, vale a pena se endividar, desde que com responsabilidade, pontua a economista. 

"O maior desafio, neste tempo de instantaneidade, simultaneidade, tempo real, é saber esperar", afirma Sílvio Bianchi, educador financeiro da DSOP Educação Financeira. Para alcançarem seus sonhos as pessoas acabam recorrendo ao crédito, o que não é recomendável. "O crédito chega para complementar a necessidade de imediatismo." 

Na opinião de Bianchi, para conquistar um sonho, é preciso saber esperar e seguir algumas orientações. A primeira delas é saber se o sonho é de fato relevante. Em seguida, é preciso ter consciência da receita e das despesas da família. As despesas devem ser lançadas por categorias. "Isso permite identificar onde estão as despesas e cortar supérfluos e desperdícios." 

O terceiro passo é fazer o planejamento do orçamento: do ganho líquido, subtrair as despesas e a parcela que está sendo guardada para realizar o sonho. O que restar pode ser usado para elevar o padrão de vida. Se não restar nada e a conta ainda ficar no negativo, a única saída é poupar. Para o educador financeiro da DSOP, de todas as despesas do dia a dia, pelo menos 20% é possível economizar. "Se antes se gastava R$ 100 com conta de celular, agora gaste R$ 80. Poupar é gastar menos." 

Viagem
O sonho de consumo da professora Cristiane Soriani é uma viagem para a Grécia. "Por causa da cultura, que acho bonita", justifica. Em breve, ela deverá se aposentar, e já começa a se planejar para realizar sua vontade. "Já estou vendo preços em sites de viagem para ver quanto vou precisar guardar e como vou guardar. Pretendo guardar dinheiro mensalmente." 

Ter pressa para realizar um sonho pode ser "um tiro no pé", afirma Marcela Kawauti, da SPC. "Se a pessoa se endivida para fazer uma cirurgia plástica, por exemplo, se houver qualquer problema depois da cirurgia, ela não terá dinheiro para pagar." 

Antes de realizar um sonho, é preciso pensar em tudo, ela diz: "Tem que levar tudo em consideração. Quando for comprar um carro, tem que pensar em seguro, gasolina, estacionamento, manutenção".

http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--2401-20150222&tit=brasileiro+nao+se+planeja+para+realizar+sonhos