Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 07/05/2015 10:09

Como evitar o calote?

Vitrines enfeitadas, vendedores preparados e empresários otimistas formam um cenário típico do comércio em datas comemorativas.

Vitrines enfeitadas, vendedores preparados e empresários otimistas formam um cenário típico do comércio em datas comemorativas. No entanto, após a euforia das boas vendas, chega a hora de aguardar o pagamento. Alguns empresários passam os meses posteriores à data correndo atrás do prejuízo da inadimplência, feroz nessas épocas, revela Cristiano Diehl Xavier, especialista do Xavier Advogados. A primeira dica é a mais simples: pesquise sobre o seu cliente. É direito da loja fazer essa pesquisa e verificar a situação do cliente quanto a cheques sem fundo, protestos em cartório, registros em outras lojas, registro de evolução de inadimplência e alerta de roubo. No caso de algum indicativo de possível inadimplência, o recomendado é não efetuar a venda, diz. Xavier alerta também que a negativa de compra deve ser feita com cuidado. O empresário não pode constranger o consumidor, comunicando com serenidade que a compra não poderá ser efetuada. Isso evita um problema ainda maior, revela.

Outra dica importante diz respeito ao pagamento. Proporcione aos seus clientes alguns benefícios ao pagar com o cartão de crédito, pois essa é a forma mais segura de receber o seu dinheiro, explica. Outra solução para evitar o prejuízo é não efetuar vendas com cheques. E se o empresário acha que assim perderá muitas oportunidades de negócios, o especialista indica que jamais se aceite cheques assinados previamente ou com o nome de outras pessoas. Faça um cadastro completo no caso de um cliente novo e nunca se esqueça de pedir um número fixo para referência. Pode demandar mais tempo, mas vai evitar outros problemas, indica. Outra forma de se proteger é comparar o número do cheque com o que aparece registrado em caracteres magnéticos na parte inferior da folha. Caso os dados não sejam iguais, a possibilidade de fraude é grande, conclui o especialista.

 

http://aserc.org.br/como-evitar-o-calote