Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 07/05/2015 10:12

Dia das Mães deve movimentar R$ 61 milhões em Londrina

Pesquisa da Acil revela que valor médio gasto com presentes será de R$ 210

Os londrinenses estão dispostos a gastar R$ 210,59, em média, para presentear as mamães no próximo domingo. De acordo com pesquisa da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), divulgada ontem, isso significa uma injeção de R$ 61,7 milhões na economia local. O levantamento mostra que 71,3% dos londrinenses pretendem comprar presentes e, dentre os 28,7% que não vão presentear, 47,3% justificaram pelo falecimento da mãe, 20,4% apontaram a situação financeira e 16,1% responderam que a mãe mora em outra cidade. 

O consultor econômico da Acil, Marcos Rambalducci, diz que a média de gasto com o presente está próxima à do ano passado. Segundo a pesquisa, 54,6% pretendem gastar a mesma quantia, 22,8% um pouco mais que em 2014 e 22,5% terão gasto inferior. O economista ressalta, no entanto, as mudanças na conjuntura econômica de 2014 para agora, com o avanço da inflação. 

"Mantidos os mesmos valores, significa que você pode estar dando um presente de valor percentualmente inferior", explica. A pesquisa da Acil revela, ainda, que o item roupas/vestuário tem a preferência de 47,6% dos consumidores na hora de presentear. Em segundo lugar está o setor de perfumaria, com 19,5%, e, em terceiro, calçados, com 15,2%. Em seguida, flores somam 9,1% das intenções, eletrodomésticos 8,2%, bijuterias, acessórios e objetos de decoração para casa contabilizam 5,2%. Celular soma 3,9% das preferências. 

Rambalducci ressalta que os lojistas têm estoque alto para a data e devem investir em promoções para concretizar vendas. Entretanto, ele acredita que o volume de vendas deve ficar próximo ao do ano passado, sem crescimento. Quanto às formas de pagamento, o economista diz que os londrinenses estão corretos em optar pelo pagamento à vista, opção apontada por 59,3% dos entrevistados. 

"A parcela não é uma recomendação, o ideal é você se ajustar ao dinheiro que tiver em mãos e evitar a compra no cartão (de crédito) se não estiver seguro de que terá como pagar a parcela no vencimento da conta", aconselha. Ele ressalta que algumas lojas possibilitam o parcelamento em poucas vezes sem juros, o que também pode ser uma boa opção. "Se tiver incidência de qualquer juros, deixa de valer a pena". 

Para 18,6% dos entrevistados, o presente será pago à vista no cartão de crédito. Cartão de crédito na forma parcelada é a melhor opção para 15,2%; cartão de débito para 7,8% e 0,9% vão optar pelo parcelamento em cheque. Quanto aos locais preferidos para as compras, 44,2% preferem as lojas de rua do centro da cidade, 35,5% os shoppings e 13% lojas de ruas de bairros. Os demais entrevistados optam por compras pela internet ou outras cidades. 

Horário 

O comércio de Londrina terá horário especial hoje e amanhã, até as 21h, e sábado até as 18h. A véspera da data promete ser o dia mais movimentado, uma vez que 41,8% dos entrevistados na pesquisa da Acil afirmaram preferir o sábado para fazer as compras. Outros 21,9% vão adquirir os presentes amanhã e 12,9% haviam declarado preferência pela quarta-feira. A maioria dos consumidores aprova a abertura do comércio em horário especial, 77,5%, e 22,5% responderam que não.

 

http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--665-20150507&tit=dia+das+maes+deve+movimentar+r+61+milhoes+em+londrina