Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 16/10/2015 02:21

Agência espera alta da inadimplência nos bancos

A piora no mercado de trabalho e a elevada exposição a setores críticos da economia podem trazer pressão adicional ao setor bancário brasileiro, segundo a Moody’s.

A piora no mercado de trabalho e a elevada exposição a setores críticos da economia podem trazer pressão adicional ao setor bancário brasileiro, segundo a Moody’s. Os índices de inadimplência tendem a piorar e a rentabilidade também.
 
O analista sênior para bancos da agência, Alcir Freitas, espera que a deterioração das carteiras, moderada até o momento, se acelere nos próximos anos.
 
“As carteiras são diversificadas, mas nos últimos anos algumas operações feitas têm tíquetes elevados em setores como petróleo, energia e construção e, caso essas empresas enfrentem dificuldades, isso pode ser uma pressão adicional para a qualidade de crédito dos bancos”, afirmou o analista.
 
A piora do mercado de trabalho deve pesar sobre os empréstimos a pessoas físicas. Freitas ressalta que, por ora, o cenário só não é pior porque há ainda um grande número de famílias sustentando suas contas com verbas recisórias e seguro-desemprego.
 
Com o eventual agravamento da inadimplência, a gestão do estoque de provisões será um desafio para as instituições. Até aqui, segundo Freitas, esse indicador só não cresceu de forma significativa por conta, em parte, da redução da cobertura de provisão dos bancos públicos. Daqui para a frente, no entanto, esse fator já pesará mais sobre os balanços das instituições.
 
Com isso, o analista também espera uma maior dificuldade para que os bancos ampliem a rentabilidade. Por enquanto, o aumento dos spreads tem conseguido compensar esses efeitos negativos, mas esse movimento tende a ter um limite.
 
 
http://aserc.org.br/agencia-espera-alta-da-inadimplencia-nos-bancos