Associado
ASERC - Associação Nacional das Empresas de Recuperação de Crédito

Informativo

Publicado em 29/01/2014 01:53

80% dos brasileiros não sabem controlar as próprias despesas

O consumidor brasileiro gasta mais do que ganha, não guarda dinheiro e não planeja o próprio futuro.

80% dos brasileiros não sabem controlar as próprias despesas

Curitiba - O consumidor brasileiro gasta mais do que ganha, não guarda dinheiro e não planeja o próprio futuro. Oito em cada dez brasileiros não sabem controlar suas despesas, segundo um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Ao todo foram consultados 656 consumidores de todas as capitais brasileiras. Desse total, 81% disseram que têm pouco ou nenhum conhecimento sobre como fazer o controle das finanças pessoais. Quando perguntados sobre o conhecimento exato de seus gastos, considerando receitas e despesas, apenas 18% dos consumidores disseram ter noção exata dos valores.

Já uma parcela de 71% afirmou ter conhecimento parcial dos gastos, enquanto 10% não sabem ou têm baixa noção sobre as entradas e saídas de seu orçamento pessoal. O 1% restante se refere a pessoas que não quiseram responder.

Para a economista do SPC Brasil, Luiza Rodrigues, os principais motivos que levam as pessoas a não controlarem as próprias despesas são a falta de educação financeira, a ausência de cultura de poupança e a dificuldade que os credores ou fornecedores têm de retomar o bem de um inadimplente devido à morosidade da Justiça. Além disso, ela acredita que o aumento da renda fez as pessoas se preocuparem menos em guardar dinheiro.

Segundo ela, mais dinheiro no bolso nem sempre significa melhor comportamento financeiro, incluindo pagamento de contas, uso do crédito e hábito de compras. A pesquisa mostrou que, entre os consumidores com renda familiar de até R$ 1.330 mensais, 16% disseram ter pleno conhecimento de seus gastos e rendimentos. O percentual entre aqueles com renda familiar entre R$ 1.331 e R$ 3.140 mensais foi de 15%. Já 23% dos consumidores com ganho familiar acima de R$ 3.141 mensais sabem exatamente como estão suas finanças, segundo o estudo.

A dica dela para o brasileiro não perder o controle de gastos é já no começo do mês guardar um pouco de dinheiro na poupança, não usar o cartão de crédito como extensão de renda e não gastar mais do que se ganha. Fazer lista de compras antes de ir ao supermercado também ajuda. Para quem está no vermelho, a orientação dela é trocar todas as dívidas por uma só utilizando crédito consignado ou crédito pessoal que têm taxas de juros menores. Além de parar de gastar em supérfluos até deixar de ser inadimplente. ‘’O crédito não é ruim, mas precisa ser bem utilizado’’, alertou.

Alerta
O professor do departamento de Economia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Vanderlei Sereia, alertou que o ‘’consumo é muito empolgante’’ ainda mais com as facilidades atuais de ‘’ampliar’’ a renda através do crédito. Um dos motivos que pode levar o consumidor a perder o controle é não fazer o planejamento de gastos com base em prestações já assumidas.

‘’Papel e lápis na mão é a melhor forma de controlar os gastos’’, disse. Segundo ele, as anotações devem começar com gastos essenciais como moradia, água, luz, alimentação, transporte e educação. Em seguida é possível se programar em outras contas. Outra saída é tentar aumentar a renda nem que seja com atividades informais.

Luiza ainda destacou que 28% dos entrevistados da pesquisa afirmaram que controlam o orçamento com contas feitas ‘’de cabeça’’. O estudo mostrou também que 36% dos consultados não sabiam o valor exato das contas que terão que pagar no mês seguinte.

O cheque especial continua sendo um dos vilões para as finanças pessoais dos brasileiros e 38% dos entrevistados disseram que usaram este recurso nos últimos 12 meses, sendo que 30% mais de duas vezes.

Fonte:
http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--3354-20140129&tit=80%+dos+brasileiros+nao+sabem+controlar+as+proprias+despesas