Publicado em 14/07/2020 08:00

Leilão judicial x Leilão extrajudicial: saiba a diferença

Como funciona um leilão

O objetivo do leilão é a venda de mercadorias que, por uma série de razões, precisam ser vendidas para levantar recursos aos seus credores. Para a condução da venda, é definido um leiloeiro que fica responsável pela disputa dos itens.

Um documento (edital) é elaborado contendo todas as informações sobre o lote, valores e taxas do bem, formas de pagamento e dados importantes do evento - que pode acontecer de forma presencial ou online. O leilão então é realizado a partir de um lance inicial que é estipulado pela empresa organizadora do evento - incluindo valores e taxas administrativas.

O produto recebe lances dos interessados e aquele que oferecer o maior valor vence o direito ao item. Os bens ofertados em leilões são variados, e no caso da Agiliza Leilões, os produtos comercializados são veículos e imóveis.

Um leilão possui dois perfis: o extrajudicial e o judicial. Saiba mais sobre cada um:

 Leilão judicial

O item anunciado nesse tipo de leilão provém de uma ação judicial, ou seja, a determinação da venda é proferida por um juiz. O valor arrecadado é então utilizado para quitar as dívidas do credor.

Os processos judiciais que convertem-se em leilões podem ser de origem: criminal, fiscal, falência, trabalhista, recuperação judicial e também de execução cível. Ou seja, qualquer que seja a justificativa para levar o item ao leilão, a venda acontece para o recebimento de dívidas jurídicas.

Exemplo: uma pessoa realiza a compra de um veículo por meio de um financiamento junto ao banco, porém não honra com os pagamentos das parcelas, ficando assim inadimplente. No momento em que a dívida alcança valores difíceis de serem negociados, o banco aciona a justiça para receber o valor.

Neste caso, o veículo será apreendido e levado à leilão, garantindo assim que o banco receba o valor pelo crédito concedido. 

É necessário que o comprador tenha o valor suficiente para sustentar a dívida, pagando o item a vista ou assumindo o parcelamento por meio de depósito em juízo.

Leilão extrajudicial

Conhecido também como leilão empresarial, essa modalidade não possui itens advindo da justiça. Esse caso acontece quando o proprietário de um bem o coloca como garantia de um empréstimo e não honra com o pagamento.

Os casos extrajudiciais também são uma opção para a pessoa física que possui um bem e precisa vendê-lo com certa agilidade, determinando o valor de compra e venda que achar justo para o negócio.

Qual a melhor opção?

As duas modalidades possuem muitas vantagens, a escolha dependerá das necessidade e do perfil do comprador. É necessário avaliar as condições de compra e pagamento para fazer uma escolha.

O mais importante é buscar empresas seguras para adquirir algum bem. Quer saber mais sobre como participar dos nossos leilões? Acesse: www.agilizaleiloes.com.br e saiba mais!

Solicite mais informações

Estamos sempre a disposição